A professora é a fantasia de que o coração me abraço e motivar os alunos: a nostalgia, Só Boas Notícias

Foto: Arquivo PessoalFoto: Arquivo Pessoal

Uma professora brasileira de Rondonópolis, estado de Mato Grosso, que queria matar os desejos dos membros da classe. Ela se pôs de um coração de pelúcia e caminhou até a porta de sua casa para dar-lhe de comer.

Milena Campos Morais, o Rosário é um educador no Colégio Adventista do sétimo dia, e ocorreu-lhe a idéia depois de que as conversas com os pais dos alunos nos grupos do Whatsapp.

A coordenação esteve a tirar a motivação das crianças dos dois grupos do 3º ano da Escola Primária.

“Está sendo uma maravilha. Os alunos apreciaram muito e o bom é que todos eles estão mais do que felizes e satisfeitos com as aulas”, disse Milena Campos, em entrevista concedida à SóNotíciaBoa.

Ela se certifica de que tudo é feito da forma mais segura possível.

“Me sinto sozinho na calçada, ou nos arredores da casa dos estudantes. Limpo, a fantasia e a cada um dos encontros. Uso de álcool em gel, e me levou a minha máscara”, disse.

A surpresa

“Você sabia que as crianças que sente muito a falta da rotina da escola. Então, fiquei pensando no que podia fazer para não matar um pouco dessa solidão e de levar o amor de uma forma segura. Foi então que me lembrei de que o colégio tem a evidência de que o coração do que poderia ser a própria, como a roupa de proteção”, disse a professora.

Bruno e Daniel da Silva, Rosário, santa fé, o marido de Milena, e o professor de Ensino religioso na mesma unidade, a assistência à escola.

À distância, que oferece todo o suporte necessário para o projeto.

“Este é o meu técnico de som! Eu chego com a caixa de som da reprodução de uma música muito animada”, que atua na escola.

Eu começo a cantar e fazer gestos engraçados para as crianças sorrirem”, disse.

A reação

A idéia teve sucesso e foi adotado por pais de família.

“Meu filho, que se adapta muito bem diante das situações mais adversas. Mas a presença da professora trouxe tudo o que se vive no ambiente da escola, a interação e o calor humano. Ele estava muito animado!”, disse a Maria Celia Santos Rodríguez, a mãe de Juan Carlos Rodríguez de são Valentim, de 8 anos de idade.

A emoção foi tanta que uma vez que a professora foi para a sua casa, João disse:

“A mãe de meu coração, dança aqui, com tanta alegria”.

“Sinto que a alegria e a satisfação de retribuir o carinho deles. Apesar dos desafios que a epidemia havia trazido a este em contato com as crianças e me motiva a continuar trabalhando por uma educação que vá além da escola”, diz Milena

O professor tem a intenção de continuar com as visitas, e para animar a todos os 46 estudantes da pessoa.

Milena fantasiada Foto: Arquivo PessoalMilena fantasiosa Foto: Arquivo Pessoal

Com a informação de última Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *