As festas com o desfile de vidro? Um sobrevivente do holocausto, há 100 anos, Só Boas Notícias

Foto: arquivo pessoal / reprodução CBSNewsFoto: arquivo pessoal da reprodução CBSNews

Quem disse que não ia haver festa ao vivo no aniversário de 100 anos de idade e um sobrevivente do Holocausto?

A Wallach teve um dia de festa diferente, com o desfile dos drive-thru ” de pessoas.

É um local de paragem de veículos, e os visitantes que chegavam, cumprimentavam de longe, e que iam apesar de que, dentro do respeito das regras de isolamento social e o uso de máscaras, devido à ocorrência de uma pandemia de coronavírus .

“Estou sem palavras. Isso é incrível, e eu tenho que ter isso em conta”, disse A Wallach na CBS, em Dallas.

A parada no drive-thru”, foi organizada pela filha de faraó, com a ajuda de um Museu do Holocausto e os Direitos Humanos dos estados unidos.

“Estou emocionada de que nas últimas duas semanas, reunindo a todos, e ao perceber o número de pessoas que amam o meu pai”, disse a Tamar, Leventhal.

Um sobrevivente

O jovem conta como sobreviveu ao Holocausto, o genocídio de cerca de seis milhões de judeus que Hitler tenha unido durante a Segunda Guerra Mundial.

“Eu nasci na Alemanha, e depois de passar por um mau momento. No ano de 1933, adolf Hitler chegou ao poder”, disse o ancião.

Depois que a casa da família dele, que foi destruída durante a Kristallnacht, A Wallach, e seu pai, foram enviados a um campo de concentração.

Ela havia perdido sua mãe, seu pai e a sua irmã, mas ela sobreviveu.

Ele, que nasceu na década de 1920, testemunhou os piores e os melhores momentos da humanidade, que durante mais de um século de vida, e que agora se escapou de uma nova onda de assassinatos, a covid.

Para não entrar em pânico

Com tanta experiência de vida, mostrou-lhe a sua filha, que é o segredo para manter-se com vida e escapar das situações mais difíceis é a de não entrar em pânico.

“Acredita-Se que pode ser, você só tem que seguir as regras, e fazer tudo que for necessário para manter-se o mais seguro possível, mas não entre em pânico. É assim que se sobrevive, foge de um campo de concentração… por que não entrou em estado de pânico, apesar dos perigos a sua volta”, disse a filha de imagem e som Leventhal.

A gratidão

É de agradecer a Deus por ter sobrevivido a tudo e a todos.

“Na minha opinião, é que o todo-Poderoso fez parte de mim, e ele me guiou”, disse.

São coisas que A Wallach se espera que as pessoas se realizem no centro.

A Wallach – 100 anos – Foto: arquivo pessoal da reprodução CBSNews

Com informações da CBSNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *