Em junho começa o eclipse da lua: ficará de cor cinzento dia de hoje, Apenas Boas Notícias

Foto: reproduçãoFoto: reprodução

Com os olhos voltados para o céu, sexta-feira, 5, a que tem o chamado de um eclipse lunar penumbral, ou seja, a lua se obterá uma cor em tons de cinza.

Vire para o céu não estiver nublado, onde se encontra. O fenômero pode ser visto a olho nu, entre as 17 e as 21 horas.

O eclipse começará às 17h45, na hora universal (UTC), o mais tardar às 21h04 UTC, ou seja, que terá uma duração aproximada de 3 horas e 18 minutos e 13 segundos.

No Brasil, encontra-se a 3 horas de atraso em relação à hora UTC, e deste modo, o eclipse aqui, será realizada entre as 14h45 e as 18h04.

No Brasil, o norte de África Ocidental, e que, em boa parte da Europa, o eclipse terá este aspecto que o da Lua e pôr da noite de uma sexta-feira à tarde.

Já que no resto de África e boa parte da Ásia, e você pode ver o eclipse em sua totalidade.

A lua de fumaça

Chegando ao topo das 19h26 a terra, a Lua será, que 59% em que se respira na sombra limiar da Terra, e ela tem que cuidar de cor cinza, como uma espécie de fumaça.

Os eclipses penumbrais, não tem nada que ver com o da Lua de Sangue.

O Sol, a Terra e a Lua encontram-se em ordem, no entanto, não se alinham.

Por um lado, à luz do Sol, e na hora de chegar à Lua, que está na zona de penumbra.

Esta área é, em termos gerais, as bordas da sombra da Terra, à sombra do mais fraco”.

Strawberry Moon

As luas cheias de junho, são as conhecidas como “strawberry moon” (lua de morango, já que marca a tradição, no início da época de colheita do morango, no noroeste da América do Norte

O melhor lugar para observar o eclipse está no meio do mar.

Assim, pois, o eclipse virá no sul do Oceano Índico, a leste, em direção à costa leste de Madagascar, com o que o local é mais interessante para a vista.

Ao vivo

É possível ver uma transmissão ao vivo do eclipse, pelo Virtual Telescope Project 2.0, que se realizará a transmissão ao vivo.

Basta inscrever-se no canal e ativar o celular. Consulte os seguintes tópicos:

Com informações da Socientífica

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *