Humilhada pelo cliente renúncia, e recebe os US$ 38 mil em doações, Só Boas Notícias

Foto: reprodução / Boston25NewsFoto: reprodução / Boston25News

Um jovem de 17 anos de idade, que foi humilhada por parte dos clientes impacientes na reabertura de uma loja de sorvetes, e pediu demissão do serviço, e verificou-se que a força da solidariedade humana.

A jovem que trabalhava na loja da Polar de Porão, de Mashpee, Massachusetts (estados UNIDOS), que voltou a funcionar depois que o isolamento social provocado pela covid-19, no país de origem.

O dono da máquina de fazer sorvete, Pontos de Lorenzo, não se espera que a demanda é tão grande. Impaciente, para que sejam atendidos, alguns de nossos clientes começaram a perceber, discutir e humilhar a qualidade, que pedia gentilmente o cumprimento das normas de isolamento social, e que esperassem na fila de espera.

“Se lhe deu um forte ataque verbal de algumas das palavras mais comuns e os lugares possíveis, e que não devem ser ouvidas pelos jovens”, disse Mark.

O despedimento

A qualidade não é denunciado pelo senhor, e no final da jornada, que contou o que havia acontecido, e lhe pediu demissão do posto de trabalho.

“Ninguém merece esse tipo de abuso, em particular, uma jovem de 17 anos de idade, em uma época em que nós, como país, temos que permanecer unidos”, afirmou Mark.

Inconformado, o proprietário da loja disse em uma mensagem em seu Facebook que a menina foi humilhada por parte dos clientes, e nos contou que ela estava trabalhando para conseguir pagar a faculdade.

“Trata-Se de uma jovem de 17 anos que trabalhou para mim durante os últimos três anos, e sempre foi uma das empregadas mais dos trabalhadores e de qualidade, a favorita de muitos dos participantes”.

Gatinho

No post que teve, tanto na ajuda on-line, Mark decidiu a criação de um gatinho virtual para ajudar um ex-empregado.

O Resultado: a campanha já arrecadou mais de US$ 38,5 bilhões para quase Us$ 225 milhões.

O dinheiro será depositado em sua totalidade na conta da jovem.

A gratidão

Na terceira, 12 e agradeceu através das redes sociais

“Renovei minha fé na humanidade…[me] incrivelmente grata pelas doações e pelas mensagens de apoio.

E fez-se a reflexão de que o momento que estamos vivendo.

“Eu pensei que este vírus se aproximaria a todo o mundo… talvez, com um grande sentido de solidariedade que fizesse as pessoas a serem um pouco mais de compaixão. Em uma superestimação de minha parte, admito, mas não há nenhuma razão para que não possa ser modificado, e agora, com todos vocês, é o começo dessa mudança”, afirmou.

E deixou uma mensagem muito importante.

“Agora, mais do que nunca, é o momento de dar-se a respeitar, ajudar as pessoas e saber que qualquer ato positivo, em quanto que a pessoa pode fazer uma diferença no mundo”, concluiu a jovem, de 17 anos de idade.

Com informações da CNN e Boston25News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *