O brasileiro é criado CãoDomínio os cães sem dono, que não são deixados no frio da noite, Só Boas Notícias

CãoDomínio - Foto: reprodução / InstagramCãoDomínio Foto: reprodução / Instagram

Um brasileiro que teve uma idéia: foi criado o CãoDomínio, em uma espécie de urbanização para a moradia de muitos dos cães que vivem em situação de rua, nas noites mais frias.

São as casas dos gigantes, capazes de acomodar um máximo de 6 filhotes no espaço. As primeiras foram construídas por Jesus Botelho, e que se instalem em san miguel del monte, na região de Bahia: uma, a que está na praça de uma cidade, e, por outro, em uma rua de um bairro da cidade.

E estabeleceu-se dois tipos de CãoDomínio: “A casa mais grande que se chama a revista Vogue, Cãodominio. Tem 3 metros de comprimento e dois de largura. São dois módulos, com uma superfície solar”, explicou em uma entrevista concedida à SóNotíciaBoa, Saul Botelho, que é bacharel em direito e trabalha como autônomo.

“Na casa da menor que se chama o “Dog House”, que tem cerca de dois metros de comprimento por um metro de largura”, disse.

Jesus disse que o que tem a permissão da prefeitura, devido a que se encontram na mesma rua, em um lugar público…) em locais estratégicos da cidade.

Além disso, o teto, com os animais , que “vivem nas casas, estão castrados, vacinados, ir ao veterinário e o que comem ração”Premium”.

A idéia de

Foi revelado que lhe ocorreu a idéia há mais de 3 anos de idade, ao ver os animais soltos nas ruas, nas noites de frio e chuva na região de Bahia.

“Um dia eu estava passando e vi um cão tremendo de frio e atirado para o lixo. Nesta cena ela cortou o coração, daí que eu decidi fazer em casa. Dado que não há lares para todos os animais de rua, que é uma forma de cuidar deles, na mesma rua”, disse.

As casas são feitas com um material resistente para durar muito tempo, assegura-se de Jesus.

Para sua construção, são de conta do que bancou parte do material foi conseguido o patrocínio para o resto da mesma.

“Até o momento, consegui fazer duas casas, a casa grande foi com o patrocínio das empresas da cidade. Na casa do menor, por um lado, através de doações, e a outra parte é que com o meu dinheiro”, disse.

Além do alcance de animais dormir protegidos, o cãodomínio”, há também comedouros de água e alimentos”, que se encontram na parte de trás da casa.

E, através das imagens abaixo, os clientes parecem estar muito à vontade, mesmo para os que dividir o teto com os colegas de trabalho.

Consulte os seguintes tópicos:

 

View this post no Instagram

 

Hoje foi um dia de muito frio, quando me ponho na revista Vogue, Cãodominio e encontro-me com esta cena. 😍 🐶 , Não tem preço ver os doguinhos da rua, de um lado, e a salvo do frio e da chuva! 🐾💕 #caodominio #voguecaodominio #ajudeanimaisderua

O post é compartilhado por Jesus Botelho (@saulobotelhoo) on Jun 15, no ano de 2019, at 2:08pm do PDT

 

View this post no Instagram

 

O pessoal, que o frio chegou com força, meu coração se enche de alegria ao ver os doguinhos a salvo do frio e da chuva! 🐶😍 O “Dog House”, completou 1 ano e estes por mês! 👏👏👏 Com o frio que faz mal, infelizmente, muitos dos animais e dos moradores de rua que morrem por causa do frio. 😢 Colocar em uma caixa e com um pano na porta de sua casa com a alimentação e com a ajuda de um animal de rua. me️ #dog #doglovers #doghouse #dogsofinstagram

O post é compartilhado por Jesus Botelho (@saulobotelhoo) on Jun 16, em 2020, o at 4:44pm do PDT

Por Rinaldo de Oliveira, da redação da SóNotíciaBoa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *