O cara da rifa da batedeira para ajudar os gatos abandonados da cidade, no cemitério, Só Boas Notícias

Jonathan com gatos no cemitério - Foto: aqrJonathan, com os gatos, no cemitério da Foto: aqr

Ver como há pessoas boas neste mundo. O tema de Cochabamba está rifando um liquidificador para obter dinheiro para o cuidado de animais de companhia abandonados no cemitério da cidade.

Jonathan Ryan, de Lima, Além disso, conta com 14 anos de idade e viu-se que os gatos, pela primeira vez, quando ia a pé para a escola, e passou o cemitério de São José, na Loja da Barra.

Um apaixonado por animais, o jovem começou a tomar cada dia um pouco mais na alimentação dos gatos de casa para alimentar seus quatro gatos sem dono. O problema é que desde que começaram a jogar.

“Eu não pensava que você quiser, e para ir para a criação de mais…e mais… e eu não sabia o que fazer. Teve um dia em que eu entrei lá, sem pedir permissão, eu o penso, em minha mente e eu disse: como posso fazer para que os gatos não têm mais”, disse Jonathan, em uma entrevista concedida à SóNotíciaBoa.

Foi então quando lhe ocorreu a ideia de fazer uma rifa para ajudar a castração dos animais,

O sorteio

Jonathan tem à venda da rifa a r$ 5,00.

Os prêmios são um liquidificador e um ferro elétrico de os novos, os que já o compraram.

Jonathan se de conta do que foi realizado, e 320 reais até a data. “Mas, infelizmente, tinha um gato envenenado, e eu tentei salvar a vida dele, passei a 180. O resto ficou na clínica, eu acho que é o que dão a uma das mãos.”

A história do menino da paixão por gatos, correu à cidade e começaram a aparecer os doadores.

“Graças a Deus estou conseguindo com a venda de bilhetes de rifa, que não é mais do que eu estou vendendo. Ganhou 2 de castrações gratuitas na clínica de Mister Dog. Uma mulher que se comprometeu a dar o 3 de castrações e a outra se compromete a pagar ao cartão [às mãos de dois indivíduos. Só que há muitas mulheres que temos que continuar vendendo os bilhetes da rifa”, disse. “A alimentação deste mês eu ganhei de uma mulher de 25 kg”.

Como ajudar

O menino se coloca em sua página pessoal dele nas redes sociais, as fotos, as solicitações e o que se consegue fazer com os animais.

Jonathan, até que eu gostaria de fazer mais, só que na casa a única pessoa da limpeza é a casa da avó, dona Josefa.

Para ajudar a Jonathan, entre em contato conosco pelo WhatsApp (82) 98157-3655

Assista a um dos vídeos que ele fez.

 

View this post no Instagram

 

Ver como há pessoas boas neste mundo. O tema de Cochabamba está rifando um liquidificador para obter dinheiro para o cuidado de animais de companhia abandonados no cemitério da cidade. Jonathan Ryan, de Lima, Além disso, conta com 14 anos de idade e viu-se que os gatos, pela primeira vez, quando ia a pé para a escola, e passou o cemitério de São José, na Loja da Barra. Um apaixonado por animais, o jovem começou a tomar cada dia um pouco mais na alimentação dos gatos de casa para alimentar seus quatro gatos sem dono. O problema é que desde que começaram a jogar. “Eu não pensava que você quiser, e para ir para a criação de mais…e mais… e eu não sabia o que fazer. Teve um dia em que eu entrei lá, sem pedir permissão, eu o penso, em minha mente e eu disse: como posso fazer para que os gatos não têm mais”, disse Jonathan, em uma entrevista concedida à SóNotíciaBoa. Foi então quando lhe ocorreu a ideia de fazer uma rifa para ajudar a castração dos animais, e A rifa de que Jonathan tem à venda da rifa a r$ 5,00. Os prêmios são um liquidificador e um ferro elétrico de os novos, os que já o compraram. Jonathan se de conta do que foi realizado, e 320 reais até a data. “Mas, infelizmente, tinha um gato envenenado, e eu tentei salvar a vida dele, passei a 180. O resto ficou na clínica, eu acho que é o que dão a uma das mãos.”

O post é compartilhado por Apenas a Notícia da GoodNews)🇧🇷 (@sonoticiaboa on Jul 20, em 2020, o at 6:37am do PDT

Jonathan Ryan - Foto: arquivo pessoalJonathan Ryan (Foto: arquivo pessoal Gatos no cemitério - Foto: arquivo pessoaldos Gatos, no cemitério da Foto: arquivo pessoal

Por Rinaldo de Oliveira, da redação da SóNotíciaBoa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *