O governo de são paulo se define em 6 estados que vão testar uma vacina contra o Covid, Só Boas Notícias

Foto: Reuters/Athit PerawongmethaFoto: Reuters/Phra Athit Perawongmetha

Em Média, Universidade nacional autónoma de méxico, foi um dos 12 centros da escolha do estado de São Paulo, como os encarregados de realizar os testes de fase 3, no ser humano, na CoronaVac, a administração da vacina contra o novo coronavírus, desenvolvida pela farmacêutica china, Sinovac Biotech.

O anúncio foi feito pelo governador Jorge Doria, nesta quarta-feira a partir de 1 de Julho.

As provas serão realizadas às nove mil voluntários em centros de investigação, dos seis estados do brasil, São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná:

Os escolhidos foram o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro, brasil, do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos da Universidade Federal de Minas Gerais, no Hospital São Lucas, da pontifícia universidade católica do Rio Grande do Sul e o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (brasil).

Na investigação clínica, que será coordenado pelo Instituto Butantan, em um dos maiores centros de pesquisa, desenvolvimento e produção de imunobiológicos no mundo.

Em São Paulo

Na cidade de São Paulo, brasil, os ensaios são realizados pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da universidade de são paulo, no Instituto de Infectologia, De Ribas e do Hospital Israelita Albert Einstein.

Também vão participar, no estado de São Paulo e da Universidade da cidade de buenos aires, o Hospital de Clínicas da Unicamp (brasil), em Campinas, na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, no Centro de Saúde Escola da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto.

A sua distribuição é gratuita

O governador Jorge Dória, assegurou que a distribuição da vacina é gratuita.

“Gostaria de enfatizar que o acordo com a Sinovac estabelece de forma explícita, a transferência de tecnologia para a produção em grande escala de uma vacina contra o coronavírus em São Paulo, o instituto Butantan. E para certificar-se de que a vacinação será realizada de forma gratuita pelo sistema único de saúde de São Paulo e todo o país”, disse.

Dória além disso, quantas vacinas no instituto Butantan, pode produzir:

“A capacidade de produção no Instituto Butantan, é de 100 milhões de unidades da vacina”, disse o Governador.

Importante

A administração da vacina contra o coronavírus, que foi desenvolvida pela Sinovac, que é uma das mais populares do mundo, devido a que utiliza uma tecnologia já conhecida, e se aplica a outras vacinas.

Portanto, no Instituto Butantan, avalia que a sua incorporação no sistema de saúde deve ocorrer de forma mais simples.

No laboratório, com sede em Pequim, realizou os testes de produtos em cerca de um milhar de voluntários que, na China, nas fases 1 e 2). Antes, no modelo experimental e aplicada dos macacos, apresentou resultados significativos em termos da resposta imune contra as proteínas do vírus.

Agora, o farmacêutico deve fornecer ao instituto Butantan de doses da vacina para a realização dos ensaios clínicos de fase 3 em um discurso na Argentina, e para demonstrar a sua eficácia e segurança.

A produção no Brasil.

No Caso de que a administração da vacina a aprovação da Sinovac e o instituto Butantan vão assinar um acordo de transferência de tecnologia para a produção em grande escala, tanto no país como no reino unido entrega gratuita no sus (Sistema Único de Saúde).

Os passos a seguir será o registo do produto por parte da Bactéria, e o fornecimento da vacina em todo o país.

“A união da experiência no instituto Butantan, na produção de imunobiológicos dos esforços de Sinovac permitirá, em seguida, de que o país disponha de uma vacina eficaz e segura contra a COVID-19, a proteção das pessoas e salvar milhares de vidas”, disse o diretor do Instituto Butantan, e membro do Centro de Emergência de coronavírus do estado, Dimas Ana Cavernas.

Com a informação do estado de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *