O isolamento é o filho de descobrir a doença de Alzheimer, o pai, e de iniciar o tratamento, Só Boas Notícias

Fábio, Gael e Seu Francisco - Foto: arquivo pessoalJoão, Gael e Francisco Foto: arquivo pessoal

A covid-19 trouxe muita dor e que fez com que cerca de 400 mil mortes no mundo, até o momento, no entanto, para a família de Carlos Rios, Rio de Janeiro, brasil, o isolamento social é um bem que fez com que ele descobrisse que seu pai, aos 78 anos de idade, que sofre da doença de Alzheimer, e agora Francisco, que está sendo tratado na casa de seu filho. (ver vídeo abaixo)

João é um agente de atores, e que vive no parque dos Pioneiros, na Zona Oeste do Rio de janeiro. Já que seus pais vivem em Botafogo, na Zona Sul, e não se viam todos os dias.

Ele disse, em uma entrevista com o SóNotíciaBoa que no mês de março, que levou a seu pai e a sua mãe para ir viver para a casa de vez em quando para evitar que fiquem sozinhos e se começou a notar comportamentos estranhos em seu Francisco, tais como a dificuldade para tomar um banho, a agressão e os esquecimentos.

“Meu pai se levantou. Queria que você vá, em qualquer forma e, ao mesmo tempo que [estava] a fazer coisas estranhas e esquecer meu nome. Esquece-se que eu sou um filho de deus. Comecei a me dar conta de que estava muito grave. Foi muito difícil no começo”, disse Carlos Rios.

O diagnóstico da

Buscaram a ajuda de geriatria , Ana Cristina Barreira.

Após os testes on-line e as provas de laboratório, realizadas na casa de João, o médico acha que o seu Francisco, que tem a doença de Alzheimer em estado avançado.

A união da família

Foi um choque para todo o mundo, mas o problema se acabou de unir mais a família, justamente no sentido de que, durante o isolamento social, que começou pouco depois de seu francisco e dona Valdene chegaram à casa de seu filho.

“Começamos com o tratamento on-line”, pelo isolamento social]. Preocupa-Nos que lhe daria a razão para a distância”, disse Ana de los Rios.

Mas confortável e limpo. Seu Francisco, que começou a ser tratado com produtos à base de ervas.

“Pedimos a medicina [canabidiol, mas ainda não chegou, porque vem dos estados UNIDOS. Enquanto isso, se está a tomar quaisquer outros medicamentos com uma série de produtos, entre os naturais e os alopáticos… até as flores explicar para o meu pai, que está tendo”, disse o filho.

A alegria da volta

À espera de que a importação do medicamento, em seu Francisco, na casa de seu filho, outro motivo para o reencontro com a alegria e a convivência com Gael, o neto de 2 anos de idade.

Mistério em conta de que o comportamento de um pai que mudar… e para melhor, felizmente.

Além de ser o mais tranquilo, o dia de hoje, 3 meses depois da chegada, no pátio de Recreio – se as atividades na casa, e eu o único que lhe resta e a vida familiar, ficou mais tranquilo.

“Eles jogam juntos, dançando e até que não partilham os mesmos desenhos e jogos para estimular a psicomotricidade e coordenação durante a quarentena”.

Carlos Rios, que contou com a história da família para a SóNotíciaBoa através de “as informações que chegam os outros… eu acho que são muitas as famílias que estão passando por isso”, disse.

A gratidão

Recorda-Se que, nessa quarentena, tem servido para que a família de salvar a de são Francisco de uma situação que já era muito crítica e que eles não sabiam]…. A transformação dele, depois que o tratamento em linha radical”, realizado na criança.

Olha o antes e o depois, no seguinte vídeo:

Por Rinaldo de Oliveira, da redação da SóNotíciaBoa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *