Os brasileiros se desenvolvem da edição da genética para acabar com coronavírus, Só Boas Notícias

Foto: Agência FapespFoto: Agência Do Rio

Pesquisadores brasileiros desenvolveram as ferramentas da biologia molecular e bioinformática baseiam-se no processamento de genética, para diminuir o coronavírus.

Os cientistas da faculdade de Medicina e Odontologia da Universidade de São Paulo (USP), campus de Ribeirão Preto, desenvolveram um sistema para simular a ocorrência de mutações no gene que codifica para a síntese de uma proteína, a que o vírus da Sars-Cov-2, por causa da covid-19, que se une a entrar nas células humanas.

A ideia dos pesquisadores é o de desestabilizar ainda mais a interação entre o vírus e as células para evitar a infecção.

O projeto da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), que foi publicada na plataforma de rascunhos.

O sistema permite simular a inserção de mudanças específicas na região do gene da ACE2, que codifica a síntese de uma parte da proteína que se une ao vírus, sem prejuízo das funções fisiológicas da matéria”, disse à Agência do Rio Águeda Passos de distância Deles, o professor da PEQUENA e da FMRP-USP e coordenador do projeto.

Uma das principais funções das proteínas ACE2 é a hora de expressar o RNA mensageiro, que se orienta para a produção da enzima de conversão da angiotensina 2 – uma molécula essencial para o controle da pressão arterial.

“Na edição genética constitui uma estratégia de maior interesse para intervir no ACE2, já que permite modificar uma parte da proteína que interage com o novo coronavírus, mantendo intacta a atividade biológica de conversão da angiotensina 2”, sustenta o pesquisador.

Os Resultados promissores

Os resultados das análises das previsões apontavam para que as mudanças (mutações pontuais), pela edição genética transmitida a relação entre a alfa-hélice da N-terminal da ACE2 e da proteína da espiga do Sars-CoV-2, sem interferir no centro ativo da proteína, e manter-se a salvo.

“Temos demonstrado em ensaios de bioinformática, que na edição genética, é uma estratégia importante para a luta contra o novo coronavírus”, afirmou em os seguintes Passos.

Os investigadores procuram agora, se está associada com grupos de virologia para a realização de ensaios “in vitro”.

Foi elaborado um vídeo explicativo sobre a investigação, o vencedor de um concurso organizado pela Pró-Reitor de Pós-Graduação da universidade de são paulo, no que se premiam os melhores curtas de investigação relacionados com a Covid-19 produzidos por alunos do mestrado e o doutorado na universidade da cidade.

Consulte os seguintes tópicos:

Com a informação de Galileu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *