Pela 1ª vez na Bahia conta com mais saudáveis do que os casos dos ativos da Covid, Só Boas Notícias

David José, 90 anos, alta em 22/05 - Foto; reprodução / TV BahiaDavid José, aos 90 anos de idade, a alta no 22/05, Fotografia, reprodução e TELEVISÃO da Bahia

Os da bahia começou a semana com uma boa notícia! Pela primeira vez desde o início da epidemia, em março, o ano foi curado de um coronavírus que, em casos de ativos da doença.

A boa notícia foi comemorada pelo secretário da secretaria de Saúde do Estado, Carlos Vilas-Boas, nesta ocasião, de 22 anos. No boletim, publicado revela que a Bahia já teve 22.588 saudáveis e 22.300 dos casos ativos, com uma diferença de 288 pessoas.

“Este é um marco, um momento em que se esperava muito. Isto Significa que a taxa de crescimento da curva de cura, além da velocidade de crescimento da doença. Agora Estamos em uma fase em que vamos chegar a um planalto… Esperamos ansiosos o dia em que o número de curas que o dia deve ser maior do que o número de novos casos por dia. Neste caso, a curva que entrará na superfície”, disse.

E com os pés no chão, o secretário-geral fez um relatório:

“Já Estamos saindo da pior fase da doença nas costas, mas ainda assim, temos uma taxa média de crescimento em altura para o estado, o que nos projeta para o final do mês de junho de superlotação. Há várias cidades no interior da província, como o da Feira de Madrid, sevilha, Valência, Gandu, que ainda não têm médias muito altos”, foi estudado no país.

Dos Casos

O ano regista-se um total de 46.279 as pessoas diagnosticadas com o coronavírus.

No boletim do domingo passado indica 975 de novos casos da doença, com um aumento de 2,2% em comparação com o dia anterior.

Com relação à ocupação dos hospitais, de 887 camas da unidade de cuidados intensivos de exclusividade para que o coronavírus do estado, em 683 apresentam os pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 77%.

Nada de simplificar

Perante o número de Villas-Boas contra a flexibilização das medidas de isolamento social.

“Não há nenhuma possibilidade de fazer algum tipo de relaxamento, o isolamento social e, neste mesmo momento. Nós Somos capazes de chegar a essa etapa no agora, como sociedade, como estado, como é que se consegue chegar a um ponto da vitória em uma fase difícil da doença, em que vários dos estados que apresentaram os momentos de ruptura. Aqui não temos isso. Graças ao isolamento social, a que esta colaboração por parte de todos”.

De Agosto

“Temos que ganhar neste mês de junho, havia previsto que, no final de junho, tinha-as a alcançar o pico da doença. Devemos passar todo o mês de julho, com um prato. Isso Significa que teremos que estão doentes, que precisam ser internadas e que, infelizmente, faleceu. Só vamos ter uma diminuição da doença, a partir do mês de agosto”, disse.

O ministro fez um apelo:

“É necessário que todo o mundo está em casa. Principalmente nas cidades do interior, que agora dispõem de um surto”, afirmou.

Com informações do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *