Religiosa dos Coen ensina como controlar a ansiedade e o isolamento, Só Boas Notícias

Monja Coen na Live do SoNoticiaBoa - Foto: SNBReligiosa dos Coen vivo de SoNoticiaBoa Foto: SNB

Sim, é possível o controle da ansiedade, o que, portanto, cresceu durante o isolamento social, de uma maneira simples e de baixo custo. A quem se ensina, é a Monja Coen.

Ela explicou que, no exercício da “respiração consciente” em vivo de SóNotíciaBoa no Instagram e me disse:

“A ansiedade não é algo natural, e a partir desse momento, a pandemia]. E, para voltar ao presente o que tem que ver com a respiração, a respiração consciente, no abdômen. A respiração emocional, que é o peito de pessoas que se respira aqui, na parte superior (coloca a mão no peito, e quando é baixa (da respiração), entra-se em um “estado de equilíbrio”.

Como fazer

[Se] “, sentado em uma cadeira sem se apoiar. Alonga a coluna vertebral estende-se no colo do útero, alinha-se com as orelhas, ombros, nariz, umbigo, e vamos fazer uma respiração completa. Inspiração pelo nariz, sem forçar. Deixa só com o ar que entra. Daí que vamos colocar na boca, pela abertura da glotes. É um som, algo assim: ahhhhhhh, o mais breve possível. E tenha em conta que, ao final da expiração, há uma contração no baixo abdômen. Não há que forçar, que acontece…

O que Vamos fazer, outra vez, se inspira… Daí que a gente está um pouco mais tranquilo, observa-se como é a respiração… se dá conta de que, ao manter a caixa torácica se expande em todas as direções, e ao expirar, se contrai. Isso é tudo.

Sente-Se que a temperatura da sala, ouve-se o som, se houver, as fragrâncias, os cheiros, as luzes, as sombras… então, observa-se que a mente tem pensamentos deles, não dos pensamentos… tudo o que é normal. Está tudo muito bem. Tem memória, tem um transtorno de ansiedade, tem o prazer, a tristeza, a alegria… por isso que se encontra em alguns momentos, esta observação de si mesmo, já que ao ver por você mesmo, você tem que conhecer o funcionamento da mente e o corpo.

E que o conhecimento é libertador, porque eu não estou preso, estou aqui, e meu corpo não é uma prisão que eu quero deixar, é como uma casa, não uma prisão que eu quero sair … se é que não gosta de mim, que eu não sinto o prazer da minha companhia, que não vai ter jeito, já que são as 24 horas do dia em que me tenho a mim, então eu tenho que sentir o prazer de essa empresa”, disse.

Não se trata de prisão

Para aqueles que estão cansados de estar em casa, em pouco mais de três meses, o isolamento social, a Religiosa lembre-se que isto não é uma prisão.

“Ficar em casa não está em uma prisão…. O isolamento não é uma prisão, é um refúgio, é uma oportunidade para que a gente entre em contato conosco e viver o presente. Não é bom deixar de pensar se isso vai acabar… essa ansiedade, o que é normal nesta época, mas… ele tem seu tempo de maturação.

A saia automática

Ela lhe ensinou as duas atitudes importantes neste momento.

A primeira é a saída do automático, para fazer as mesmas coisas que são feitas em casa, mas de uma maneira diferente.

“Muda o balde de lixo em seu lugar, colocar o outro em um canto do escritório. Muda a cara, por que você começa a escovar os dentes”, ensina.

E ensinou a maneira de escapar do círculo vicioso da religião.

“Às vezes, a pessoa que vive a vida e não se dão conta de que essa beleza que é a vida, apesar das dificuldades. Às vezes fica um pouco triste, é que não tem importância, o que se passa. Não podemos estar correndo na dor, e só de pensar em coisas que não são saudáveis”, disse.

A gratidão

Também lembrou a importância de ser grato, de mudar o foco de atenção. E se mostrou como fazer isso de uma forma muito simples: quanto ao seu prato de comida.

Olhando para o prato de comida e a pensar quantas as formas de vida que são necessários para que um prato de comida que chega aos nossos olhos. Embora seja apenas um pouco de arroz. Se você acha que já teve alguém que foi semeado, alguém que tenha tomado, pelo que se limpou, foram vendidos, revendeu, que chegou à loja… ¡¡adquirido, em que tinha um forno para o cozimento de… de toda A vida na terra está presente em um prato de comida. E se você pensa em fazer isso, é um agradecimento incrível, uma sensação de que estamos ligados a tudo e a todos e todas e, por isso, nos preocupamos.

Boas notícias “brilha”

Durante o live da Monja Coen, que é jornalista, que falou sobre o SoNoticiaBoa e a importância da informação, tanto para a saúde física e mental das pessoas.

“Eu amo. É muito importante que as pessoas a dar boas notíciasPor que se acende, porque leva a um estado de plenitude. Porque se fosse, para que o médico ia dizer que se vai projetar a serotonina, endorfina, que é o liquidozinhos que entram em nosso cérebro que nos faz feliz, o que nos faz bem. Nós temos as notícias, das palavras, dos gestos e atitudes das pessoas que são positivas, devido a que nós acedemos a um estado útil para nós. Ele está em nós”.

“E o que se faz, é uma jóia. Boas notícias, boas pessoas. Tem uma coisa boa acontecendo no mundo agora, neste instante. Não deixe de ver o lado bom das coisas”. Tem uma cara de mau que tem que ver, não se pode fingir, mas há que saber que, no meio de uma epidemia desse sofrimento, de tudo… tem uma coisa boa, os passarinhos cantam, os rios mais limpos da atmosfera mais pura, e muita gente está se perguntando, como é possível viver de uma maneira mais simples?

“De que nos alimentamos, é o que nos tornamos, por isso que podemos nos alimentar de coisas boas”.

Mensagem

Ao final da conversa, a Monja Coen deixou uma mensagem de vida para os nossos seguidores.

“Minha mensagem para vocês é que se fique em casa e permanece no país. Aproveite a vida, pois onde se encontra o centro de sua existência. Estamos vivos e que estamos vivendo, sim, com alegria, com satisfação, que melhora o sistema imunológico.

Ver:

olamento” width=”696″ height=”392″ onload=”Wpfcll.r(this,true);” data-wpfc-original-src=”https://www.sonoticiaboa.com.br/wp-content/plugins/wp-fastest-cache-premium/pro/templates/youtube.html#LDI3qBpnG3k?feature=oembed” fórum=”0″ allow=”accelerometer; autoplay; encrypted-média; gyroscope; picture-in-picture” allowfullscreen=””>

Ver a ligação, de forma generosa e amável da entrevista em que o Papado fez nas redes sociais, sua forma de ser:

View this post no Instagram

rmal; font-weight:normal; line-height:17px; text-decoration:none; word-wrap:break-word;” target=”_blank”>a Gratidão, a gratidão, ação de graças!! @monjacoen

O post é compartilhado por Apenas a Notícia da GoodNews-Portugal) (@sonoticiaboa on May 28, em 2020, at 1:14pm do PDT

Por Rinaldo de Oliveira, da redação da SóNotíciaBoa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *